Postado em: 13/09/2021

Produção do queijo artesanal em pauta nesta terça (14)

Comissão de Agropecuária debate em audiência pública entraves à valorização e comercialização do produto símbolo de MG.

Ilustrativa/Internet

A Comissão de Agropecuária e Agroindústria realiza nesta terça-feira (14/9/21) audiência pública sobre os problemas da cadeia produtiva dos queijos artesanais no Estado. O debate acontecerá a partir das 15 horas, no Auditório José Alencar da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), atendendo a requerimento do presidente da comissão, deputado Delegado Heli Grilo (PSL).

Segundo o deputado, o debate dedicará atenção especial à regulamentação de tipos de queijo artesanal, à habilitação sanitária das queijarias e à comercialização interestadual, principais entraves enfrentados pelos produtores. É que, na avaliação dele, apesar de todos os esforços da ALMG nos últimos anos tanto na articulação dos produtores e na troca de informações quanto na produção de legislação, o queijo artesanal mineiro ainda carece de uma legislação sanitária federal específica para produtos agroartesanais.

“Como a fiscalização sanitária não tem uma lei específica para o produto artesanal, ela se reporta à lei de inspeção da indústria. Aplicar processos de controle e padrões microbiológicos da produção industrial na artesanal mata a nossa produção”, avalia o parlamentar.

O queijo artesanal mineiro é um dos maiores símbolos de Minas Gerais, com sua forma de produção intimamente ligada à própria história de formação do Estado. Nesse sentido, o deputado compara a situação vivida pelos produtores mineiros aos seus colegas do país que é referência mundial na produção de queijos artesanais, a França.

Enquanto os queijos artesanais franceses são valorizados e comercializados no mundo todo, inclusive no Brasil, o produto mineiro, produzido da mesma forma, ainda enfrenta todo tipo de dificuldade, embora não fique nada a dever em termos de qualidade.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no site do Correio ?