Postado em: 16/07/2020

Vereador afirma que respiradores emprestados por Deputado não servem para nada do jeito que estão

A Secretária de Saúde foi procurada por nossa redação e falou sobre o assunto. Veja a outra versão dos fatos.

Foto Redação/Arquivo Jornal

 

O vereador Robson Magela informou na reunião ordinária da Câmara Municipal da última terça-feira (14), que ao contrário do que foi anunciado pela Prefeitura de Araxá, nesta semana não haverá aumento do número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para pacientes com suspeita ou positivos de Covid-19 na rede pública de saúde. Ele ainda afirmou que os 10 respiradores emprestados para Araxá pelo deputado federal Mário Heringer não servem para nada se não forem consertados.

Robson visitou na segunda-feira (13), a Santa Casa de Misericórdia, onde estão concentrados os 15 leitos exclusivos para Covid-19 da rede pública de saúde. Esses leitos atendem pacientes de Araxá e mais sete cidades da microrregião que estão com suspeita da doença ou cujos exames confirmaram a infecção pelo novo coronavírus. “Até o próximo sábado não existe nenhuma possibilidade do aumento do número de leitos de UTI na Santa Casa e muito dificilmente o hospital conseguirá aumentá-los até o final da semana que vem”, informou o parlamentar.

O vereador relatou que a Santa Casa recebeu os 10 respiradores cedidos em comodato para a Prefeitura de Araxá pelo Deputado Federal, Mário Heringer. “Os respiradores vieram para Araxá sem nenhum laudo ou documentação que comprovasse que eles foram calibrados ou que tiveram manutenção preventiva ou corretiva. Alguns deles apresentavam aspectos de oxidação. Esses respiradores têm mais de 20 anos de fabricação, sendo que desde novembro de 2000 não existe nenhum responsável técnico por eles registrado na Anvisa”, disse ele.

Robson contou que a Santa Cada enviou os 10 respiradores para Belo Horizonte para que uma empresa especializada emitisse os laudos necessários. A empresa constatou que a maioria deles necessita da troca de peças para que funcionem normalmente. “O conserto desses respiradores fica em R$ 24 mil. Os equipamentos estão parados em Belo Horizonte porque desde a semana passada a Santa Casa aguarda a Prefeitura de Araxá responder se vai pagar pelo conserto ou não. Esses respiradores não servem para nada do jeito que estão. Eles precisam ser consertados”, afirmou o vereador.

O parlamentar também informou que caso a Prefeitura autorize o conserto dos respiradores o prazo para a realização do serviço é de 10 a 15 dias. “É lamentável que a Administração Municipal tenha utilizado esta pandemia para tentar promover o deputado que é amigo do prefeito. Fizeram até entrevista coletiva para anunciar o empréstimo de respiradores que estavam encostados no Rio à espera de conserto. Trata-se de uma irresponsabilidade e de uma imensa falta de respeito com o povo de Araxá”, disse ele.

“Saúde é coisa séria. Saúde tem que ser prioridade para qualquer gestor público. Com saúde não se brinca. Fazer politicagem com saúde é prática da velha política. O nosso povo está cansado de ser feito de bobo. Os políticos que nunca priorizaram a saúde da nossa população certamente não terão prioridade em novembro”, destacou Robson.

 

Secretária de Saúde  X Vereador

A redação do Jornal Correio de Araxá, em sua função de ouvir os dois lados da história, procurou na última quarta-feira (15), a Secretária de Saúde – Diane Dutra, através da assessoria de imprensa da Prefeitura. Veja o que ela disse na íntegra, em relação às afirmações do parlamentar:

“Vi mesmo esta participação do vereador e, no momento, vou ser franca para vocês, eu fiquei um pouco decepcionada com a forma com que isso foi colocado. Os respiradores estavam em funcionamento no Rio de Janeiro e, diante da nossa aflição, o Prefeito entrou em contato com várias pessoas para conseguir nos ajudar, porque o que a gente estava encontrando no mercado eram equipamentos de valores exorbitantes – e a gente não pode fazer isso com o dinheiro público né?!  Equipamentos que custavam antes 50 mil, encontramos ofertas de 240 mil e, não estávamos conseguindo essa aquisição. Então, ele {o Prefeito}  entrou em contato com médicos e amigos e, neste momento, acho que isso faz toda a diferença. E naquela ocasião,  nós estávamos em reunião do Comitê {de Enfrentamento à Covid-19}, quando o Deputado Mário Heringer, com sua filha,  que toma conta de hospitais no Rio de Janeiro, nos mandou fotos e disse que lá já estava passando o pico e que teria a disponibilidade de alguns equipamentos que não eram novos – e nós tínhamos ciência disso, mas que estavam em pleno funcionamento no Rio de Janeiro. Eu estava com dois médicos no momento, mostrei a foto à eles, e eles falaram que eram como alguns que a gente tinha aqui  e, então, nós autorizamos a vinda destes equipamentos. Todo equipamento novo, ou todo equipamento que passa por uma viagem, principalmente em trajetos longos, tem que passar por uma calibragem e, assim foi feito. Eles chegaram, nós encaminhamos para a Santa Casa - tanto é que no dia que recebemos, eu não deixei carregar todos para fazer a entrega oficial na coletiva de imprensa – e tentamos uma empresa que viesse calibrar os equipamentos aqui mesmo em Araxá, já que não temos este serviço aqui. A tentativa não deu certo e nós encaminhamos os equipamentos para Belo Horizonte para calibração  e, cientes de que ao abrir para esta calibragem,  poderia  ser  que  a gente tivesse que trocar alguma peça – e isso,  estava muito claro para nós – então,  a Santa Casa  recebeu um orçamento e entrou em contato comigo e, eu entrei em contato com a equipe do Rio de Janeiro, pedindo autorização para fazer o serviço {já que os equipamentos são deles}, e depois de autorizado por eles, nós estamos buscando mais orçamentos,  pois no momento, nós temos o valor do serviço só de uma empresa e queremos pelo menos mais dois orçamentos. Este primeiro orçamento é de R$ 24 mil e queremos no mínimo três orçamentos para  podermos  validar este serviço. Então, quando nós vimos que isso seria um processo demorado, nós tomamos outras providências. Acho que nós, principalmente eu enquanto Secretária de Saúde,  já mostrei muita responsabilidade em estar correndo atrás dos processos, para não deixar de dar assistência à população. Então, quando nós vimos a dificuldade com esses equipamentos, nós corremos atrás de outros. Inclusive, já foi postado pelo Estado 10 equipamentos para nós, que devem estar aqui, no máximo, até terça-feira {21 de julho}. São 10 respiradores e 2 cardioversores. Nós temos hoje disponível na Santa Casa mais 5 respiradores, ou seja, estamos com 15  e,  eu teria condição de passar para 20. Então, nós não somos irresponsáveis com isto não. Todas as nossas ações são conscientes.  Estamos agora,  esperando montar estes equipamentos para aumentarmos os leitos de UTI”esclareceu Diane Dutra.

Ainda segundo ela, a situação de Araxá em relação à Covid-19, no momento, está tranquila.

Mais lidas