Postado em: 26/08/2020

Amigos e ciclistas prestam homenagem à Jeanne Aline Cordeiro, morta em atropelamento

Manifestação ocorreu no último fim de semana.

Foto/Arquivo Pessoal

No último domingo (24), centenas de ciclistas prestaram homenagens à Jeanne Aline Cordeiro, de 34 anos, vítima de um grave crime de trânsito ocorrido na madrugada do dia 15 de agosto em uma Avenida da cidade. Segundo a ocorrência, a nutricionista e mais três cliclistas foram atropelados e prensados no momento em que amarravam suas bicicletas na transbike de um veículo, na Avenida Imbiara,  pelo condutor de um Fiat uno, de 35 anos, que na ocasião estava embriagado. O homem, preso em flagrante, será indiciado por “por homicídio doloso consumado com relação à vítima fatal e triplo homicídio tentado como relação às outras vítimas  e, também, por  embriaguez ao volante, crime previsto no artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro". As informações foram repassadas pela Polícia Civil ainda na data do crime. O motorista segue preso no Presídio de Sacramento. 

Como forma de buscar justiça e segurança aos praticantes do esporte, centenas de ciclistas com apoio de motoristas, amigos e familiares da vítima, Polícia Militar, Asttran, Polícia Civil e Detran, se manifestaram no local do acidente no último fim de semana. A ação arrecadou leites e mantimentos que foram doados posteriormente para a Associação de Amparo as Pessoas com Câncer de Araxá (Ampara). “Agradeço de coração à todos que estão nos ajudando neste momento de tamanha dor e apoiando nossa causa, exigindo justiça para com o ocorrido. Não vamos parar, nosso movimento terá cada vez mais força para que conscientizemos com relação ao uso de álcool e, que as leis sejam mais severas com tais crimes praticados”, disse o irmão da jovem, Jeremias Cordeiro. 

Na ocasião, os ciclistas e familiares deixaram rosas no local do crime e  pediram por justiça.  No dia 21 de agosto, a morte de Jeanne também ganhou força nas ruas. Com apoio da Polícia Militar, Polícia Civil, Poder Judiciário, Ministério Público e  familiares da vítima, foi realizada uma blitz educativa com distribuição de panfletos. Também foram visitados os principais bares da cidade e realizado contato com os frequentadores desses locais.  

 

Mais lidas