Postado em: 28/07/2021

Fundação Calmon Barreto abre edital para premiações ao setor cultural em Araxá

Assessoria de Comunicação da PMA

A pandemia da Covid-19 colocou o país em um estado de calamidade pública e o mercado cultural foi altamente prejudicado, tendo suas atividades interrompidas. Com o intuito de implementar políticas públicas de apoio e fomento às artes e à cultura, a Fundação Cultural Calmon Barreto (FCCB) abriu um edital que visa reconhecer e premiar o setor cultural em Araxá. A ação prevê a distribuição de R$ 250 mil em premiações para artistas da cidade e as inscrições podem ser feitas até o dia 11 de agosto.

Para participar, os artistas precisam estar com o cadastro atualizado no sistema municipal, e o prazo se encerra no dia 1º de agosto. A premiação será dividida por categoria, por meio da apresentação de um portfólio / comprovante de todas as ações que foram desenvolvidas com no mínimo dois anos de atuação. Serão avaliadas produções de desenvolvimento de atividades artísticas e culturais, como música, artes visuais, artes cênicas, cultura popular, dança, artesanato, dentre outras.

As inscrições para pleitear as premiações serão realizadas de forma presencial, das 8h às 17h. Os documentos devem ser entregues na sede da Fundação Cultural Calmon Barreto de Araxá, na Praça Arthur Bernardes, n° 10 Centro. O edital está disponível no site (
www.fundacaocalmonbarreto.mg.gov.br).

O processo será dividido em cinco fases: Inscrição, Habilitação; Conferência da Documentação, Classificação; Análise e Avaliação, Homologação; Resultado do Concurso e Convocação; prazo no qual os classificados serão notificados para proceder a assinatura do termo para o recebimento do prêmio.

“Essa proposta vai contemplar todos os segmentos artísticos em forma de premiação, algo que é imprescindível especialmente nesse momento de pandemia. A atualização dos dados cadastrais é importante para facilitar a democratização e as oportunidades, definindo, assim, políticas públicas para a cultura municipal”, explica a presidente da Fundação Cultural Calmon Barreto, Cynthia Verçosa.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no site do Correio ?