Postado em: 22/07/2020

Polícia Civil prende na Bahia suspeito de comercializar e distribuir drogas sintéticas no Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Estados da Federação

Nos últimos meses 12 pessoas foram presas suspeitas de integrarem a mesma organização criminosa.

Foto/Redação

 

Policiais da Delegacia de Entorpecentes da 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Araxá, prenderam na última terça-feira (21),  no interior do Estado da Bahia, o suspeito de  ser o responsável pela distribuição de drogas sintéticas e maconha modificada geneticamente em toda região do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Estados da Federação.

O homem tem 24 anos e, de Araxá, fugiu para o interior da Bahia, após 12 prisões de suspeitos de integrarem a organização criminosa nos últimos meses e, apreensão de grande quantidade de drogas sintéticas, maconha modificada com alto valor comercial, veículo de luxo, dinheiro e bens dos suspeitos. A droga era comercializada pelas redes sociais através de aplicativo de mensagens e enviada pelos Correios.

Em coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (22), o Delegado Regional - Dr. Vitor Hugo Heisler e o Delegado de Entorpecentes, responsável pelo inquérito - Dr. Vinícius Ramalho, falaram sobre o caso e sobre as investigações. “Nos últimos meses, a Polícia Civil realizou diversas prisões e apreensões de grande quantidade de droga sintética em Araxá e, no decorrer destas investigações, chegou-se a pessoa que faz toda essa  distribuição em nossa região e, até em outros estados,  e que foi presa no Estado da Bahia”, contou Dr. Vitor Hugo.

“Nós descobrimos que estes indivíduos pertencem a uma organização criminosa, sofisticada e cada um desempenhava uma função diferente visando à movimentação financeira. Todos são  de classe média e classe média alta e, muito jovens.  E, entre outros crimes, vão responder por  tráfico de drogas e associação para o  tráfico de drogas”, completou Dr. Vinícius.

Para a Polícia Civil a rede já foi quase toda desvendada. Outras prisões devem ocorrer nos próximos dias.

 

 

Mais lidas