Postado em: 13/08/2020

Investigados na Operação Malebolge passam por oitiva na Delegacia Regional de Araxá

Cinco pessoas foram presas na última terça-feira (11), entre eles três servidores municipais.

Foto Redação/Arquivo Jornal

Investigados na operação "Malebolge", passam por oitiva na  2ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Araxá, neste momento.  Cinco pessoas foram presas na última terça-feira (11), entre eles três servidores municipais em razão de uma investigação de possível desvio de recursos públicos a partir de contratos de prestação de serviços de transporte. 

Na última quarta-feira (12),  o Delegado responsável pelo inquérito chegou a pedir o afastamento de três servidores públicos do município. Entre eles, está um secretário em exercício. O pedido de afastamento dos envolvidos foi divulgado para a imprensa nesta manhã.  Nesta tarde, a assessoria de imprensa da Polícia Civil de Minas Gerais, sediada em Belo Horizonte, enviou uma nota para nossa redação. Leia na íntegra:

"A Polícia Civil de Minas Gerais informa que as investigações envolvendo servidores públicos do município de Araxá estão em andamento e todas as medidas legais cabíveis estão sendo adotadas. Nesta quinta-feira (13),  os envolvidos serão ouvidos e o Delegado responsávelo pelo Inquérito Policial, vai pedir a prorrogação da prisão preventiva dos investigados  presos na Operação Malebolge, deflagrada na última segunda-feira (11) pela PCMG em Araxá", informaou a nota.

Ainda segundo a nota, não haverá entrevistas no momento. E outras informações serão repassadas em momento oportuno.
 

Presídio de Sacramento 

Os cinco envolvidos presos, foram encaminhados para o Presídio de Sacramento e vieram para Araxá devidamente escoltados para prestar depoimento. Depois de serem ouvidos, eles serão novamente encaminhados para Sacramento. O procedimento acontece devido às precausões adotadas nos Presídios após a pandemia do novo coronavírus. Desta forma, segundo recomendações da Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) ao Sistema Penitênciario, os novos detentos da região ficam de "quarentena" em um presídio escolhido, neste caso os detidos em Araxá vão para Sacramento, até a certeza de que não estão contaminados pelo vírus e, só assim, podem retornar para outras penitenciárias ou presídios. 

 

 

Mais lidas