Postado em: 25/01/2021

Despachante é investigado por fraudar agendamento de vistoria

Um inquérito policial foi instaurado para apurar os crimes de falsidade ideológica e estelionato, cujas penas podem alcançar dez anos de reclusão, além de multa.

Foto/Polícia Civil

Em Araxá, a Polícia Civil está investigando um despachante por utilizar procedimento fraudulento para agendar vistoria de veículos automotores. O esquema foi descoberto no dia 18 de janeiro. Segundo apurado, não conseguindo proceder ao agendamento no sistema de maneira regular, o despachante emitia fraudulentamente comprovantes contendo dia e horário que havia sido reservado por outra pessoa, em seguida, informava seus clientes, que, ludibriados, disponibilizavam os seus veículos para que um funcionário do escritório os trouxesse para a vistoria. 

No dia 18, foram identificados cinco veículos na mesma condição. Os veículos foram apresentados por um funcionário do despachante, o qual trazia consigo os comprovantes fraudados contendo a data (do dia 18 janeiro) e o horário (9h), porém,  os automóveis não constavam no sistema de agendamento para aquela data e horário. Nos dias subsequentes, 19 e 20 de janeiro, aconteceu a mesma situação, quando a Polícia Civil confirmou o esquema montado pelo prestador de serviço e instaurou o inquérito policial para apurar os crimes de falsidade ideológica e estelionato, cujas penas podem alcançar dez anos de reclusão, além de  multa. 

Os proprietários ouvidos até o momento confirmaram que o despachante era quem informava os dias e horários e mandava buscar os veículos para serem apresentados na vistoria. Nas oitivas, descobriu-se, ainda, que no mesmo escritório o irmão do despachante, que é investigado pela polícia e já foi suspenso pela justiça de sua atividade, tem atuado como despachante. 


Restrição no agendamento de vistoria 

Em 2020, por conta da pandemia, os serviços prestados pelo Detran foram afetados, tendo sido necessário reduzir a quantidade de atendimentos e suspender prazos. Em dezembro, os prazos foram restabelecidos pelo Contran, o que motivou grande procura pelo serviço de vistoria, diante do represamento havido. Para reduzir os reflexos, a Polícia Civil realizou força-tarefa naquele mês e executou cerca de quatro mil vistorias. Apesar do esforço, os interessados ainda têm tido dificuldades para fazer a vistoria em seus veículos. 

Não tem previsão para que a situação se normalize. A Polícia Civil tem estabelecido tratativas com a prefeitura de Araxá para reestruturar o setor e melhorar a prestação dos serviços. O órgão informa que qualquer cidadão, diretamente ou por sua despachante, havendo urgência, deverá fazer contato no telefone (34) 3669-9900, WhatsApp (31) 99831-2700 ou e-mail transito.araxa@policiacivil.mg.gov.br. As situações de urgência e os casos que o prazo está perto de vencer têm sido atendidos pelo órgão. 

Mais lidas

Enquete

    You have an error in your SQL syntax; check the manual that corresponds to your MariaDB server version for the right syntax to use near 'and enquete_opcao_voto.IdEnqueteOpcao = enquete_opcao.IdEnqu...' at line 12