Postado em: 08/02/2021

Comandante do 37º Batalhão fala sobre a redução da criminalidade

"Eu entendo que tanto a pandemia, quanto as ações adotadas pela Polícia Militar foram responsáveis pela redução desses crimes", destacou o Ten Cel Ademir Fagundes.

Foto/Redação

Como noticiado recentemente em nossa edição nas formas impressa e online, o 37º Batalhão da Polícia Militar, responsável pelo policiamento em Araxá e em mais 11 cidades da região, sendo elas Tapira, Sacramento, Perdizes, Pratinha, Santa Juliana, Ibiá, Santa Rosa da Serra, Conquista, Pedrinópolis, Nova Ponte e Campos Altos, registrou em 2020 um baixo indíce de crimes considerados graves pela categoria. 

Em toda a área do 37º Batalhão a redução no que tange a crimes violentos foi de -35%, já os homicídios consumados tiveram uma redução de -20% e os tentados de -24%. A PM também apontou uma redução de -36% nas ocorrências de roubo consumado e de -44% nos roubos tentados. A redução nos casos de estupro consumado foi de -54% e de extorsão mediante a sequestro de -100%.  As prisões na área de circunscrição do 37º Batalhão somaram 5.077 em 2020.  Já em Araxá, se considerados os dados apenas da cidade, os homicídios tentados tiveram queda de -50%, seguidos da queda de -46% nos roubos consumados. A cidade também registrou cerca de 11 mil ocorrências e realizou mais de 5 mil operações policiais no ano passado.  Os dados de Araxá e da circunscrição foram comparados entre os meses de  janeiro e dezembro de 2020 com o mesmo período de 2019. 

Em entrevista exclusiva à redação do Jornal Correio de Araxá, o Ten Cel Ademir Fagundes - Comandante do 37º Batalhão abordou os principais aspectos favoráveis para a queda nos indices dos principais crimes que acometem a sociedade.  "Eu entendo que tanto a pandemia, quanto as ações adotadas pela Polícia Militar foram responsáveis pela redução desses crimes.  A pandemia foi um evento novo e interferiu sim em nossos indices. A princípio tinhamos o receio de ser o inverso, porque a pandemia trouxe a crise, trouxe o desemprego, mas acabou que felizmente os indíces caíram. Isso porque tivemos uma menor circulação de pessoas e, todavia, menos alvos disponíveis e, isso resultou nesses indíces baixos. Eu caracterizo isso como um desafio, já que a gente vem de vários anos seguidos de uma redução na criminalidade  e chegamos a números muito baixos em 2020 e, agora em 2021,  temos um desafio muito grande para manter esses números baixos",  disse. 


Violência Doméstica

Na contramão dos outros crimes, em Araxá, assim como na maioria das cidades brasileiras, as queixas envolvendo violência doméstica cresceram, principalmente neste  período de pandemia onde as pessoas estavam mais em casa e sujeitas a todo tipo de violência familiar. Isso segundo os olhos do Comandante é um ponto positivo e o Batalhão espera que cresça ainda mais.  "Os nossos números foram altos, mas isso é uma questão positiva, já que a gente percebe que a cidade está consciente e que as vítimas tem se conscientizado e buscado sair daquele ciclo de violência. As pessoas precisam entender cada vez mais que em briga de marido e mulher todo mundo mete a colher sim. A gente tem que mudar esse paradigma de que não devemos interferir, para isso existe o Disque Denúncia 181, que pode salvar vidas", alertou. 

 

 

 

Mais lidas

Enquete

    You have an error in your SQL syntax; check the manual that corresponds to your MariaDB server version for the right syntax to use near 'and enquete_opcao_voto.IdEnqueteOpcao = enquete_opcao.IdEnqu...' at line 12