Sexta-Feira, 24 de Novembro de 2017
 
 
Polícia Civil apresenta balanço de ações do Detran
03-11-2017

Segundo o delegado, o número de pessoas que procuram diretamente o atendimento no Detran aumentou 2.583% e isso se deve às mudanças operacionalizadas no órgão. São elas:

 

ACESSIBILIDADE - As mudanças efetuadas no Detran, em Araxá, resultaram no aumento do número de pessoas que procuram os serviços diretamente no órgão. “Em dezembro de 2015, foi realizado um levantamento que identificou que apenas 1,2% dos requerimentos davam entrada diretamente pelo proprietário do veículo. Ocorre que, antes do prazo estipulado, o número de atendimento diretos chegou a 31%, ou seja, houve aumento de 2.583% das pessoas que procuram o Detran diretamente.”

            O delegado registra que a celebração de parcerias com o Conselho Comunitário de Segurança, empresas e sociedade civil organizada possibilitou que o órgão aumentasse o número de colaboradores e estagiários, o que refletiu diretamente na ampliação e melhoria do atendimento.

Dr. Renato de Alcino Vieira enumera outras conquistas:

- O tempo entre o pedido e a realização de vistoria foi reduzido para cinco dias úteis. Esse número é bem inferior ao que foi identificado em dezembro de 2015, que era de 18 dias, tendo chegado a mais de trinta dias no início de 2017.

“Só foi possível reduzir esse tempo de espera por conta das parcerias estabelecidas. Isso reflete nas negociações de veículos e liberação de financiamentos, melhorando questões comerciais e dando celeridade ao comprador, que deseja que o veículo seja registrado em seu nome o quanto antes”, analisa. O delegado espera poder reduzir este prazo ainda mais. Para tanto, aguarda a designação de outros servidores para atuarem na vistoria, seja pela Polícia Civil ou por prefeituras conveniadas.

NOVA SEDE - A nova sede do Detran, no Shopping Boulevard Garden, explica o delegado, possibilitou a melhoria nos processos de trabalho, tornou as ações mais fluidas e assegurou o atendimento humanizado do cidadão, que passou a aguardar para ser atendido sentado, em um ambiente climatizado, bem diferente do que era antes. As novas instalações favoreceram também os funcionários do órgão, que passaram a trabalhar com mais conforto.

A falta de local coberto para realizar vistoria e as restrições de espaço no interior da antiga sede, que funcionava ao lado da Delegacia Regional, eram problemas que afetavam a prestação dos serviços de trânsito há vários anos. Sensível ao problema, a Prefeitura Municipal, a partir de gestões do delegado regional Vítor Hugo Hysler, viabilizou o aluguel de novo espaço, possibilitando o atendimento em local mais adequado, onde as vistorias e emplacamentos são feitos em espaço coberto e mais confortável para os araxaenses.

 

DESPACHANTES - Os despachantes documentalistas são importantes aos serviços fornecidos pelo Detran. Pode acontecer de a pessoa não dispor de tempo para levar o veículo até a vistoria, dar entrada e retirar documentos. Quando isso acontece, é necessário se valer desses profissionais. No entanto, o despachante é uma opção, e não uma obrigação. O proprietário pode escolher contratá-lo ou não. O cidadão tem que ter ciência dessa faculdade, explica Alcino.

“Não se pode generalizar os despachantes como maus profissionais. Existem investigações em andamento que se referem a uma minoria; um deles está afastado judicialmente, inclusive. Essas investigações prosseguirão para apurar eventuais ilícitos que foram cometidos por qualquer prestador de serviço. Eles agem em nome do Estado, tem responsabilidade, dever, obrigação equiparável a dos servidores públicos, por isso, desvios não podem ser admitidos”, conclui o Delegado.

LEILÕES - No segundo semestre de 2017, foram leiloados mais de 1.100 veículos. Esse número é bem superior ao que foi leiloado nos últimos cinco anos em Araxá. Houve um aumento de 255%. Esses números foram alcançados pela parceria celebrada entre as empresas credenciadas e a diretoria do Detran-MG, que possibilitou a contratação e cessão de colaboradores para atuarem no órgão em Araxá.

O último leilão ocorreu no dia 10 de outubro. As liberações estavam previstas para começar em 13 de novembro, mas o cronograma foi adiantado e mais de 100 veículos já foram liberados. Importante lembrar que alguns veículos, cerca de 5% daqueles que foram leiloados, possuem multas em outros estados e gravames (por exemplo, financiamento). A baixa desses encargos tem demorado mais do que o previsto. Contudo, isso não gera consequência ao arrematante, que tem o prazo de trinta dias para realizar a transferência depois da emissão de liberação.

A equipe do Detran está trabalhando para realizar mais um leilão de mais de mil veículos em março ou abril de 2018.

 

INVESTIGAÇÕES DE CRIMES DE TRÂNSITO - Se Araxá comemora – e deve comemorar – ser a cidade mais pacífica do Estado em relação a homicídios, o mesmo não se pode dizer no que diz respeito aos crimes de trânsito. Recentemente, o Detran divulgou estatísticas dando conta de que o número de vítimas fatais no trânsito já superou 2016. Outras ocorrências de menor gravidade também são frequentes. Entre elas, direção perigosa, conduzir veículo com a capacidade psicomotora alterada por influência de álcool, envolver-se em acidente sem possuir habilitação, fugir do local do acidente, entre outras. “Todos estes crimes preocupam a Polícia Civil. Somente em outubro foram iniciados 37 procedimentos para apurar crimes de trânsito, entre inquéritos e termos circunstanciado”, informa o delegado.

 

TRÂNSITO DO BEM - O Detran e o Consep vão promover a ampliação do projeto Todos por Um Trânsito Melhor, que passará a ser chamado Trânsito do Bem. Depois dos resultados alcançados na melhoria do atendimento, o Detran Araxá e o Consep somarão esforços para desenvolver outros eixos. A partir de 2018, serão reforçadas as ações de atendimento e adotadas novas iniciativas.

Jornal Correio de Araxá - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Juliano Martins