Sexta-Feira, 17 de Agosto de 2018
 
 
Governo do Estado eleva Pelotão à Companhia e amplia cobertura do Corpo de Bombeiros em Araxá
22-05-2018 | Créditos: foto/Agência Minas

 

Considerado um dos municípios mais seguros do Brasil, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea/2017), Araxá,  teve esta semana, o 5º  Pelotão do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais  elevado a status de ‘Companhia’. A solenidade ocorreu  nesta terça-feira (22), na sede do Corpo de Bombeiros.

Essa e as outras elevações ou ascensão administrativa de unidades do Corpo de Bombeiros em Minas Gerais estão contidas no documento orientador, Plano de Comando 2015/2026.  Desde 2015, oito pelotões se transformaram em companhias: Alfenas, Araguari, Conselheiro Lafaiete, Diamantina, Lavras, Pará de Minas, Teófilo Otoni e Manhuaçu. Agora  foi  a vez do Pelotão de Araxá, que possui um efetivo de até 41 militares e já atende também Pedrinópolis, Perdizes, Santa Juliana e Tapira.

Com a elevação, a Companhia passará  a contar com até 61 bombeiros para atender ainda Bambuí, Campos Altos, Córrego Danta, Ibiá, Medeiros, Pratinha, Tapiraí, Estrela do Indaiá, Santa Rosa da Serra, São Gotardo e Serra da Saudade. O aumento do efetivo significa incremento de 49% nos recursos humanos.

Numa situação de emergência, a nova Companhia de Araxá, por exemplo, terá a retaguarda do 8° Batalhão de Bombeiros Militar de Uberaba (Triângulo Sul) e, na sequência, do 2º Comando Operacional de Bombeiros, sediado em Uberlândia (Triângulo Norte).

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais trabalha estrategicamente com o Plano de Comando 2015/2026 e cada passo é dado levando em consideração toda a estrutura disponível no estado.

Também na atual gestão, cinco companhias foram elevadas a companhias independentes nos municípios de Poços de Caldas, Barbacena, Patos de Minas, Sete Lagoas e Ipatinga. Esta última, em razão da sua área de atuação, já se transformou no 11º Batalhão de Bombeiros Militar.

Segundo o subchefe da Seção de Instrução e Operações do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, capitão Marcos Anderson Viana Soares, a elevação de uma unidade ou a criação se dá após detalhado estudo técnico.

“As elevações dão maior capacidade de resposta operacional aos Bombeiros nos municípios e regiões onde foram identificadas necessidade de melhor atendimento e maior eficiência na gestão. As unidades menores, como postos avançados e pelotões, devem ser apoiadas por unidades maiores, como companhias e companhias independentes. Esse apoio poderá ser operacional e ou administrativo”, explicou  o capitão Viana.

 

Jornal Correio de Araxá - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Juliano Martins