Domingo, 16 de Dezembro de 2018
 
 
Operação da Polícia Civil desarticula quadrilha que cometia roubos à mão armada na região
04-12-2018 | Créditos: foto/ reprodução internet/ arquivo jornal

A Polícia Civil de Minas Gerais  deflagrou na manhã da última segunda-feira (3), com o apoio das Delegacias de Polícia Civil de Araxá, Ibiá, Patrocínio e Patos de Minas, a operação denominada “Apolo”.

A ação teve como foco a prisão de 9 pessoas investigadas por integrar uma associação criminosa que cometia roubos à mão armada na região. Além disso, o grupo é suspeito de crimes de receptação, porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa.

Dos 9 mandados de prisão temporária e de busca a apreensão que foram expedidos pelo  Juiz de Direito da Comarca de Ibiá, 2 foram cumpridos na cidade de Serra do Salitre, 2 no município de Uberaba e  2 no município de Patrocínio. As investigações já tinham culminado na prisão de 2 suspeitos de 22 e 23 anos de idade. Outros três suspeitos ainda não foram localizados e estão foragidos.

As investigações tiveram início no mês de agosto deste ano, através da Delegacia de Polícia Civil de Ibiá, sob o comando do Delegado Dr. André Luiz Campos e sua equipe de investigadores  após uma ocorrência de roubo ocorrido no dia 16 de agosto. Naquela ocasião  os criminosos  abordaram a vítima no seu local de trabalho, o amarraram e a fizeram de refém e, com violência e grave ameaça exercidas com arma de fogo, roubaram cerca de R$ 16 mil em dinheiro, um telefone celular, uma pistola ‘Taurus 7,65 MM’ com seis munições intactas, um relógio e duas caminhonetes VW/Amarok.

Logo após o roubo, os bandidos colocaram a vítima no banco de traz de uma das caminhonetes e evadiram do local levando o senhor de refém, o qual foi liberado às margens da rodovia MG-187, no município de Ibiá. Os assaltantes utilizaram um veículo VW/Polo para a prática dos crimes e,  para escoltar as caminhonetes roubadas, conforme imagens gravadas pelo sistema de câmeras de segurança.

No decorrer das investigações, a Polícia Civil identificou os  9 investigados  com idades entre 20 e 44 anos e uma menor infratora de 16 anos de idade, os quais, segundo as investigações, integram uma organização criminosa voltada à prática de crimes de roubo, furto e receptação, dentre outros delitos.

Durante a operação Apolo, os policiais recuperaram o celular da vítima e todos os presos foram trazidos para a Delegacia de Araxá, onde foram interrogados e encaminhados para o Presídio Regional da cidade onde permanecem a disposição da Justiça de Ibiá.

O Delegado responsável pelas investigações, Dr. André Luiz Campos, destacou que as investigações continuam em andamento no intuito de realizar as demais prisões e completar a elucidação dos fatos e identificação de outros possíveis autores.

Jornal Correio de Araxá - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Juliano Martins