Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019
 
 
Árvore das Atitudes vira ponto de encontro e reflexão no FestNatal
12-12-2018 | Créditos: Foto/FestNatal

O processo é simples. Caneta na mão, papel do lado, alguns minutos de reflexão e um espaço numa árvore de Natal cheia de significados. É assim que a população de Araxá tem pensado no futuro e registrado para a posteridade atitudes que hoje a diferenciam e ações que ainda não saíram do papel, mas que representam um desejo coletivo ou individual de mudança.

A operadora de caixa Janaina Valadares topou o desafio de participar da Árvore das Atitudes. “Quero mais amor ao próximo. Isso significa ajudar mais as pessoas necessitadas, ouvir mais as pessoas e que isso se torne um exemplo para todos”, disse depois de registrar sua atitude.

Aos poucos a árvore instalada na Arena Acia (Estacionamento do Estádio Fausto Alvim) vai ficando cheia. O material traça um diagnóstico de quem somos e como desejamos nosso futuro. “Que eu consiga estudar muito este ano, que eu me forme junto com a minha irmã e que a gente consiga viajar para o exterior que é nosso sonho”, escreveu Laura, estudante de engenharia.

Refletir sobre as atitudes virou algo tão comum para quem frequenta o FestNatal que mesmo quem está a trabalho no evento arruma um tempinho para deixar sua mensagem. “A minha atitude para 2019 é disciplina. Eu acredito que tendo disciplina eu vou realizar os meus sonhos, objetivos e metas e até mesmo acreditar no meu potencial”, ressalta a assessora de imprensa do Festival, Maritza Borges que foi além e também anotou uma atitude social: empatia. “É uma chavinha de 2019 para a sociedade como um todo”, explicou.

Após o evento, todas as “atitudes” serão arquivadas numa cápsula. “Ela será aberta no decorrer dos próximos anos e é muito importante termos um resultado palpável que seria abrir essa cápsula, encontrar aquela pessoa e ela, de fato, ter realizado aquela atitude”, finalizou Régia Côrtes, presidente da Fundação Acia.

Jornal Correio de Araxá - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Juliano Martins