Quinta-Feira, 18 de Abril de 2019
 
 
Polícia Militar registra golpe do “Falso Empréstimo” em Araxá
28-03-2019 | Créditos: foto/ reprodução internet/ arquivo jornal

Na última quarta-feira (27), compareceu na sede do 37º Batalhão da Polícia Militar em Araxá um indivíduo relatando que havia sido vítima de estelionato por parte de uma Financeira.

Segundo a vítima, no dia 22 de março, foi procurado por meio de redes sociais pela empresa que lhe ofereceu uma proposta de crédito e, a partir de então, iniciaram uma negociação via whatsApp. Desta forma ele veio a adquirir um financiamento de R$ 5 mil.

Após repassar fotos de seus documentos pessoais, a empresa lhe solicitou um deposito de R$ 498,99 para dar continuidade na negociação. A vítima então efetuou o depósito e enviou o comprovante via whatsApp. Neste mesmo momento, foi informada de que houve um problema no sistema e que ele teria que enviar um novo depósito para a liberação do crédito.

Após a solicitação deste segundo depósito foi que a vítima percebeu que caiu em um golpe e, não realizou o depósito.

A PM informou que o número de telefone utilizado na negociação possuía DDD 011, ou seja, é do estado de São Paulo.

 

Entenda o golpe:

O golpista anuncia em jornais, revistas, panfletos, sites, ou até mesmo telefona para as vítimas oferecendo empréstimos em condições vantajosas para pessoas (físicas ou jurídicas) com dificuldades econômicas e/ou restrições de crédito.

É solicitado à vítima que faça um depósito em determinada conta corrente a título de comissão, taxa de crédito, IOF ou seguro como condição para a liberação do empréstimo.

O dinheiro é sacado assim que entra na conta do golpista.

 

Dicas PM:

- Caso for realizar algum empréstimo, não o faça por telefone ou aplicativos, faça pessoalmente e jamais deposite dinheiro algum em contas de empresas que se dizem financeiras de crédito, afinal quem está nesse momento precisando de dinheiro é você e não a financeira. 

- Não acredite em recadastramento por telefone. Instituições bancárias, INSS, poder judiciário, operadoras de cartões de crédito, etc., não fazem recadastramento por telefone. Jamais acredite em pessoas que desejam saber suas informações pessoais através de uma simples ligação telefônica. 

- Desconfie sempre de situações muito favoráveis, como empréstimo com taxa de juros muito baixas, liberação de valores para pessoas negativadas ou dispensa de avalistas e garantias.

- Pesquise a existência do banco/financeira no site do Banco Central e verifique se o mesmo possui site, bem como o endereço informado. Fique atento ao número de contas fornecidas para depósito e pergunte ao atendente quem é o beneficiário.

Jornal Correio de Araxá - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Juliano Martins