Quinta-Feira, 18 de Abril de 2019
 
 
Ex-vereadores acusados de corrupção em 2015 tiveram a pena de multa alterada pelo TJMG
08-04-2019 | Créditos: Foto Ilustrativa/Reprodução Internet

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) julgou no dia 4 de abril o recurso de maior escândalo político da cidade, onde o caso dos sete ex-vereadores acusados de corrupção por compra e venda de apoio político na Câmara Municipal teve uma reviravolta.

Os desembargadores da 7ª Câmara Criminal aumentaram a pena de multa de quatro envolvidos, sendo eles: Amilton Marcos Moreira, Eustáquio José Pereira, José Domingos Vaz e Marcílio de Faria.
Já o ex-vereador José Maria Lemos Júnior, que havia sido absolvido em primeira instância, foi condenado. A pena dele foi de três anos e um mês em regime inicial aberto, que, será substituída por limitação de final de semana e multa, assim como a condenação dos outros envolvidos.

A pena de Carlos Alberto Ferreira e Miguel Alves Ferreira Júnior também foi aumentada. Eles foram condenados a cinco anos de reclusão em regime semiaberto. Todos os envolvidos são investigados desde outubro de 2015.  Na época as investigações apontaram que o esquema era coordenado pelo ex-presidente da Casa, Miguel Alves Ferreira Júnior. Naquele ano, o caso foi investigado pelo Delegado Regional, César Felipe Colombari.

 

 

 

Jornal Correio de Araxá - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Juliano Martins