Sexta-Feira, 15 de Novembro de 2019
 
 
Museu da Imagem e do Som ganha novo acervo
08-07-2019 | Créditos: foto/redação

O Centro de Conservação e Preservação Fotográfica (CCPF) da Fundação Nacional das Artes (Funarte) do Ministério da Cidadania encaminhou para a Fundação Cultural Calmon Barreto (FCCB), em ofício assinado pela coordenadora Sandra Baruki, cinco cadernos em modelo de fascículo para fichário, um fichário, e dois cadernos em volumes. Esse material faz parte de uma coleção que busca a formação de uma bibliografia básica nos vários campos de atuação da conservação e preservação fotográfica, com conteúdo voltado à divulgação de experiências e técnicas desenvolvidas pelo CCPF, além de textos de autores nacionais ou estrangeiros.

A Fundação Calmon Barreto também recebeu nove volumes do livro “Affiches – Cândido de Faria – Um Brasileiro em Paris (1882 – 1911)” de Geraldo Alonso Filho, coautor da obra, realizado através de projeto do mesmo nome com recursos incentivados pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, a Lei Rouanet.

A jornalista radicada em São Caetano do Sul que trabalhou na Editora Globo, Lidioneti Milani doou mais de 40 LP´s dos grandes compositores da música universal como Beethoven, Tchaikowsky, Chopan, J.S Bach, Vivaldi e Mozart, fitas cassetes e CD´s de músicas nacional e internacional e VHS com clássicos de filmes. Essa doação seria para a Cinemateca Brasileira, situada em São Paulo, porém o órgão público indicou a Fundação Calmon Barreto, em Araxá,  para receber esse material. O Museu da Imagem e do Som também foi contemplado com acervo de livros da história da Dona Beja e periódicos sobre a Vida Selvagem doado pelo jornalista, historiador e escritor Edson Carvalho.

De acordo com a presidente da FCCB, Régia Côrtes, além do Museu da Imagem e do Som, os demais espaços coordenados pela Fundação estão sempre abertos para receber doações com rica finalidade histórica de Araxá, de Minas Gerais e do Brasil. "Considero extremamente importante para a cultura de um povo tornar público o acesso às artes. A ampliação e o enriquecimento de acervos enriquecem as diferentes manifestações culturais e é papel do poder público, preservá-las", destacou.

Jornal Correio de Araxá - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Juliano Martins