Domingo, 20 de Outubro de 2019
 
 
Araxaense perde “mil reais” ao comprar roupas pelo Facebook
01-10-2019 | Créditos: foto/ reprodução internet/ arquivo jornal

 

Na última segunda-feira (30), compareceu na sede da Polícia Militar de Araxá uma vítima relatando que no dia 18 de setembro, realizou contato via Facebook para efetuar a compra de roupas femininas, onde lhe foi fornecido um número de WhatsApp para negociação. A vítima realizou a compra e efetuou o pagamento do valor total via depósito bancário no valor aproximado de R$ 1 mil reais.  A suposta vendedora lhe forneceu então um número de rastreio para acompanhar a entrega da mercadoria, porém como tal número de rastreio não conferia, a vítima tentou fazer contato através do WhatsApp, contudo foi bloqueada, constatando assim que havia caído em um golpe.

Um boletim de ocorrência foi lavrado e o caso será investigado. Diante do caso, a Polícia Militar fez um alerta para que outras pessoas não caiam em golpes semelhantes.

“Conheça com quem está negociando. Faça uma busca nas redes e nos sites de compras de comentários sobre o produto e sobre a empresa. Nos cadastros, compartilhe o mínimo necessário seus dados. Revele apenas os campos obrigatórios e use senhas seguras. Para aumentar sua segurança no pagamento, use mecanismos de pagamento digital como BitCoin, Pay Pal ou PagSeguro. Salve sempre os comprovantes da compra com o Protocolo da transação e detalhamento do preço e produto. Fique atento com falsos sites de bancos. Evite deixar seus dados bancários salvos nos navegadores ou no próprio site de compra”, orientou.

Como em qualquer outra transação fora da Internet, os Direitos dos Consumidores valem plenamente na rede mundial e computadores, sempre que se tratar de empresa com escritório no Brasil. Qualquer fato semelhante deve ser comunicado à Polícia Militar.

 

 

Jornal Correio de Araxá - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Juliano Martins