Segunda Feira, 16 de Dezembro de 2019
 
 
Pessoas que divulgaram vídeos e fotos de vítima de acidente fatal na rede podem ser penalizadas
12-11-2019 | Créditos: Foto Reprodução/Polícia Civil

A Polícia Civil iniciou investigação para apurar a divulgação indevida em dispositivos móveis e redes sociais de imagens da passageira que faleceu no último domingo (10),  em virtude de acidente de trânsito.

Pessoas que estiveram no local e fizeram captação de imagens da vítima após o acidente e, de forma insensata e irresponsável, estão divulgando as imagens da passageira já sem vida, podem responder judicialmente.  “As imagens são fortes e revelam falta de bom senso, humanidade e respeito pelo luto da família e amigos”, destacou o Delegado de Trânsito, Dr. Renato de Alcino Vieira.

Para a Polícia Civil, a divulgação da imagem configura o crime de vilipêndio de cadáver, previsto no artigo 212 do Código Penal, que prevê pena de detenção de um a três anos e multa. Não se trata apenas do desejo de expor a foto da vítima para saciar a curiosidade dos demais. Para a polícia, esse tipo de propagação tem a finalidade de menosprezar a pessoa falecida.


***A reportagem completa você confere na edição de sábado, 16 de novembro.


Jornal Correio de Araxá - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Juliano Martins