Prefeitura
CBMM
Postado em: 22/06/2022

Pacientes oncológicos precisam de cuidados especiais nas baixas temperaturas

Risco de internação por doenças respiratórias pode ser de 3 a 5 vezes maior em pacientes oncológicos. Onco-hematologista comenta a importância de redobrar a atenção neste período

Uma onda de frio já atinge vários estados do Brasil e com a chegada do inverno as temperaturas continuam baixas por alguns meses. Nesse período, além do vento muito intenso, a umidade relativa do ar fica abaixo do indicado, e os vírus que causam infecções respiratórias circulam mais rápido. Desse modo, uma das maiores preocupações é como se manter longe dos resfriados, principalmente para os pacientes oncológicos. 

 

De acordo com o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), alguns dos medicamentos usados no tratamento do câncer acentuam a sensibilidade do corpo ao frio e afetam a imunidade, aumentando o risco a complicações, principalmente em casos de infecção por vírus associados a quadros pulmonares, como influenza e agora a COVID-19. O Dr. Lucas Oliveira, Onco-hematologista da Oncoclínicas Uberlândia, comenta que essas doenças em pacientes oncológicos tendem a causar mais impactos. "O risco de internação em quadros pulmonares graves pela gripe é de 3 a 5 vezes maior que na população em geral. Por isso, é muito importante redobrar a atenção neste período", recomenda o especialista.

 

Além da sensibilidade ao frio, em alguns casos, os medicamentos também podem provocar a sensação de formigamento ou de choque, principalmente nas mãos e nos pés, exigindo um cuidado especial do paciente durante o inverno, quando as crises de dores costumam se intensificar. Ainda segundo o médico, isso ocorre porque tais fármacos podem causar pequenas modificações nas fibras nervosas. "O frio em conjunto com as modificações das fibras nervosas, aumentam a sensibilidade dolorosa. Alguns pacientes relatam que na hora de pegar objetos frios na geladeira ou caminhar no chão sentem esses choques. Assim, é indispensável que o paciente mantenha essas regiões bem quentes." conclui.  

 

O especialista reforça algumas dicas para que esses pacientes se cuidem durante o período mais frio: 

  • Lavar bem as mãos com água e sabão com frequência, para evitar infecções; 
  • Evitar ambientes fechados com muitas pessoas e pouca circulação de ar;
  • Manter-se bem agasalhado e proteger extremidades com meias, luvas e gorros;
  • Complementos da Vitamina B podem ajudar em alguns casos, é importante consultar o médico;  
  • Sopas e chás ajudam a te deixar mais aquecido, além de ser supernutritivo. 
  • Beba muita água! Mesmo que no inverno seja comum as  pessoas não sentirem muita sede, é importante manter-se hidratado; 
  • Ter um sono de qualidade ajuda a fortalecer e reparar  o organismo  Se o tempo estiver muito seco, opte por umidificadores de ambiente para evitar que as vias aéreas fiquem ressecadas; 
  • Não esquecer de passar protetor solar (mesmo que não haja sol), pois a pele fica mais sensível. 

 

“Outro aliado muito importante nesse cuidado é a vacina contra a gripe. Os pacientes oncológicos podem e devem sim, ser vacinados, só há duas restrições, que é receber a vacina no dia da quimioterapia ou se estiver com febre. Adotar esses cuidados simples podem ajudar a passar melhor por esse período de temperaturas mais baixas”, finaliza o Dr. Lucas Oliveira.

Mais lidas