Postado em: 11/01/2022

Estação do Saber: Biblioteca Pública Municipal lança espaço para ações culturais e educativas

Assessoria de Comunicação da PMA

A Estação do Saber é um novo espaço montado na Biblioteca Pública Municipal “Viriato Corrêa”. Com capacidade para até 20 pessoas, o local foi idealizado para ampliar as atividades de incentivo à leitura, às artes e demais expressões culturais que visam a socialização e a inclusão.

A secretária municipal de Educação, Zulma Moreira, destaca que a Estação do Saber atende pequenos grupos de crianças, jovens e adultos com minicursos, contação de história e atividades de inclusão de pessoas a partir de 60 anos para uso de tecnologias.

“Essa é mais uma ação de valorização da Biblioteca Pública Municipal, que é o espaço de saber mais importante de uma cidade. A comunidade pode e deve desfrutar de tudo que a instituição oferece” ressalta.

Zulma também anuncia que o cômodo ao lado da biblioteca será alugado para instalar a Universidade Aberta do Brasil (UAB), a Biblioteca Braille e será uma extensão do espaço de leitura. “A Administração Municipal está atenta às demandas da educação, tudo que a gente propõe como ação positiva para educação o prefeito Robson Magela e sua equipe apoiam”, afirma.

A diretora da Biblioteca Pública Municipal, Maria Clara Fonseca, explica que o projeto foi pensado no início da pandemia, quando planejaram um espaço semiaberto. O investimento de R$ 21.000,00 foi conseguido junto à Secretaria da Vara Criminal da Infância e da Juventude, com o apoio da Sociedade dos Amigos da Biblioteca e Secretaria de Educação.

“Idealizamos o espaço com o apoio do arquiteto Thiago Silva e compramos o mobiliário para 2022. Estamos planejando uma programação de oficinas e minicursos para que a comunidade seja beneficiada com todas as atividades”, destaca.

Projeto PAN-DE-MIA

Durante o lançamento da Estação do Saber, houve o encerramento do projeto “PAN-DE-MIA: Como falar com as crianças sobre tudo que aconteceu”. A coordenadora Wanessa Borges Alves informa que alunos de 6 a 9 anos de escolas públicas e particulares produziram 111 redações e 278 desenhos alusivos à pandemia.

“Foram 4 meses de trabalho em parceria com o escritor e jornalista César Campos. Vimos através das cores e desenhos o sentimento que as crianças tiveram durante a pandemia que ainda está acontecendo. Agradecemos o apoio da Secretaria de Educação que nos acolheu na Biblioteca Pública Municipal e nas escolas”, destaca.

 

Mais lidas