Postado em: 13/01/2022

Araxá emplaca 39 projetos na Lei Aldir Blanc 

Assessoria de Comunicação da PMA

Araxá teve 39 projetos artísticos e culturais aprovados para acessarem os recursos da segunda fase da Lei Aldir Blanc. Todo o processo de cadastro e seleção de projetos foi feito em dezembro de 2021 pela Fundação Cultural Calmon Barreto (FCCB). 

Desta vez, estão sendo distribuídos R$ 476.544,63, equivalente ao valor remanescente da primeira edição do edital, executada na cidade ao longo de 2021. 

A Lei Federal 14.017/2020, conhecida como Lei Aldir Blanc, tem como objetivo central estabelecer ajuda emergencial para artistas, coletivos e empresas que atuam no setor cultural e atravessam dificuldades financeiras durante a pandemia. Ela prevê três linhas de ações emergenciais, cujos beneficiários dividem-se em artistas e espaços artísticos. 

Em Araxá, ao todo foram disponibilizados R$ 749.878,00 por meio da Lei Aldir Blanc, dos quais R$ 273.333,00 foram distribuídos entre os 24 projetos contemplados na primeira edição, em 2020. 

Os beneficiados pela lei, oferecem contrapartidas com atividades gratuitas e devem prestar contas do auxílio recebido em até 120 dias após o recebimento do benefício. 

“É um projeto importante porque aquece esse mercado cultural que é um mercado significativo. Hoje, o mercado cultural brasileiro emprega cerca de 5 milhões de pessoas, entre formais e informais, envolvidas na promoção cultural. Em todo o país, essa classe representa cerca de 6% da mão de obra brasileira. A Lei Aldir Blanc vem para ajudar esses promotores de cultura nesse momento de tantas incertezas que a pandemia nos condiciona”, destaca a presidente da FCCB, Cynthia Verçosa.

Mais lidas