Prefeitura
CBMM
Postado em: 22/06/2022

Tecnologia reduz impactos da fitotoxidade no cultivo da soja Estudos da empresa Satis apontam evolução em resultados finais, com médias subindo de 49 para mais de 60 sacas

O desafio de aumentar a eficiência no cultivo da soja requer uma cadeia complexa de cuidados. Exemplo disso é a atenção exigida à nodulação e ao enraizamento, pois é lá onde vivem as chamadas bactérias diazotróficas, as quais auxiliam na absorção de nitrogênio, elemento fundamental para o desenvolvimento da planta. E graças a soluções em tecnologia, como o Vitaphol Soymax da Satis, hoje é possível preservar os microrganismos frente à fitotoxidade de agentes externos aplicados na lavoura. Testes de campo realizados com o produto apontam a redução de 41% para apenas 9,4% na escala dos efeitos visuais causados por este processo.

 

A atuação das bactérias diazotróficas permite às plantas a captura e a fixação do nitrogênio disponível no ar, além da concentração de diversos minerais. Porém, o emprego de herbicidas no manejo da lavoura necessita de uma atenção especial para justamente preservar esta capacidade. “Mesmo a soja sendo resistente aos herbicidas, que por sua vez também são importantes no cultivo, as bactérias são suscetíveis aos efeitos destes produtos”, explica o engenheiro agrônomo e Gerente Nacional de Desenvolvimento e Pesquisa da Satis, Aedyl Lauar.

 

Em síntese, o herbicida impede que os microrganismos produzam compostos que são vitais para sobrevivência da planta. A saída, portanto, é fornecer estes compostos e preservar a saúde das bactérias que, consequentemente, vão garantir a fixação de nitrogênio.

 

Tecnologia a favor da produção

 

Para reduzir os impactos da fitotoxidade e preservar o bom desempenho da lavoura da soja, a empresa mineira Satis, especialista em nutrição vegetal, dispõe em seu portfólio Vitaphol Soymax. Trata-se de uma tecnologia de aplicação foliar rica em cobalto, molibdênio, zinco e aminoácidos. Seu uso associado aos herbicidas garante maior proteção aos nódulos das raízes, aumentando a absorção do nitrogênio.

 

Pesquisas da empresa avaliaram que, 10 dias após a aplicação apenas de herbicidas, as plantas apresentavam uma percentual de 41% na escala de fitotoxidez (sintomas visuais). Em outra área, onde os herbicidas foram aplicados junto com Vitaphol Soymax, este percentual foi de apenas 9,4%. Além disso, lavouras tratadas com o produto em associação a outros insumos apresentaram rendimento médio de 10% a 20% superior as áreas que não receberam a solução.

Mais lidas