Postado em: 24/11/2021

Fórum Juventudes, Corpo e Racismo, do Circuito Cultural UFMG, segue em sua segunda semana de atividades

Programação inclui live sobre racismo religioso, roda de conversa sobre corporeidades negras, estreia de cenas curtas e performance poética

Assessoria de Comunicação UFMG

A partir desta quarta-feira, 24 de novembro, o Fórum Juventudes, Corpo e Racismo, do Circuito Cultural UFMG, dá continuidade à programação de lives, palestras, rodas de conversa e apresentações artísticas que começou na semana passada e cujas atividades integram o ciclo Cultura, Juventudes e Direitos, promovido pela Diretoria de Ação Cultural (DAC) da UFMG. Esta edição do Circuito Cultural UFMG foi viabilizada pelo projeto Políticas de Cultura para a Juventude e Coletivos da Zona Cultural da Praça da Estação, e toda a programação é transmitida no canal da DAC no YouTube.

 

 

O evento tem início na quarta, às 17h, em uma live com Padre Mauro Silva, diretor e curador do Museu dos Quilombos e Favelas Urbanos (Muquifu), em palestra sobre o tema O racismo religioso na base do racismo estrutural. A proposta é discutir sobre a intolerância religiosa enfrentada pela população negra brasileira em suas práticas de expressão de fé. L

 

 

ogo após, às 19h, tem a estreia de duas cenas curtas: Ebó, com Anderson Ferreira, pensado como ritual de saudação às referências e conhecimentos ancestrais que alimentam o artista em palavras, gestos e imagens, e Raiz D’água, com Iasmim Alice, que a artista define como "um mergulho na negrura da própria história vivenciado em cena", investigando a relação da água no corpo a partir da conexão com um dos mitos fundadores do congado, a história de Nossa Senhora do Rosário nas águas.

 

 

Na quinta, dia 25, às 17h, o fórum traz a roda de conversa Corpos Negros em Movência, configurada como um espaço para discutir como negros e negras, por meio de espaços de aquilombamento, driblam as técnicas do racismo estrutural e dão visibilidade às corporeidades negras e à multiplicidade de saberes. Participam dessa roda o Coletivo Mulheres da Quebrada (com Scheylla Bacellar), o Grupo Identidade (Pablo Xavier) e Rodrigo Negão.

 

 

Mais tarde, às 19h, tem a apresentação da performance poética Bota o espírito pra falar!, das Afrolíricas. Considerando a comunicação como ferramenta fundamental para equilibrar relações e estabelecer uma comunidade, segundo a visão africana e dos povos originários brasileiros, o trio de artistas mostra a importância da arte de se comunicar e de botar seu espírito para falar, como meio de cura para o individual e para o coletivo.

 

 

O ciclo Cultura, Juventude e Direitos, pelo Circuito Cultural UFMG, continua na próxima semana, nos dias 30 de novembro e 1° de dezembro, com o Fórum Superando o Racismo e a Transfobia: ações afirmativas, acesso e permanência na Universidade, ainda integrando o Novembro Negro UFMG 2021. Já entre os dias 6 e 10 de dezembro, o ciclo realiza uma programação em parceria com a Jornada dos Direitos Humanos. Saiba mais em www.ufmg.br/cultura.

 

 

Esta edição do Circuito Cultural UFMG conta com a parceria da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (Prae/UFMG), da Universidade dos Direitos Humanos (Proex/UFMG), do Centro de Estudos Africanos (DRI/UFMG) e do Centro de Referência das Juventudes (CRJ) da Prefeitura de Belo Horizonte.

 

 

Confira a agenda abaixo:

 

 

Cultura, Juventudes e Direitos - Circuito Cultural UFMG

 

 

Transmissão pelo www.youtube.com/culturaufmg

 

 

 

 

 

Fórum Juventudes, Corpo e Racismo

 

 

24/11 (quarta)

 

 

- 17h: Palestra O racismo religioso na base do racismo estrutural, com Padre Mauro Silva. Mediação: Deydson Tcharles.

 

 

- 19h: Cenas Curtas: Ebó, com Anderson Ferreira (17 minutos); Raiz D’água, com Iasmim Alice (14 minutos)

 

 

 25/11 (quinta)

 

 

- Roda de conversa Corpos Negros em Movência. Convidados: Coletivo Mulheres da Quebrada (com Scheylla Bacellar), Grupo Identidade (Pablo Xavier) e Rodrigo Negão.

 

 

- Performance poética Bota o Espírito pra Falar!, do trio Afrolíricas

 

 

 

 

 

Fórum Superando o Racismo e a Transfobia: ações afirmativas, acesso e permanência na Universidade

 

 

30/11 (terça)

 

 

Apresentadora: Lavinny Morais Lima

 

 

- 17h: Abertura. Vídeo-performance dinâmica e esclarecedora explicando conceitos introdutórios acerca das identidades Travesti e Transexual. Logo após, representantes da Diretoria de Ação Cultural e Pró-reitoria de Assuntos Estudantis falam sobre os fóruns em articulação com o tema do Novembro Negro UFMG 2021

 

 

- 18h: Mesa Ações Afirmativas para Acessar e Permanecer. Convidados e convidadas: Professor Acácio Almeida Santos (UFABC); Nickary Aycker (TransVest - cursinho popular); e Raul Capistrano (UFMG).

 

 

- 20h: Apresentação artística Te falta ar?, de Sarah Vá Moreira, estudante trans da Escola de Belas Artes/UFMG

 

 

1º/12 (quarta)

 

 

Apresentador: Gustavo Ribeiro

 

 

- 18h: Live projeto PrEP (Profilaxia Pré-exposição ao HIV) da Faculdade de Medicina da UFMG: Transição e Juventude: o início de grandes mudanças

 

 

- 20h: Encerramento do fórum e do Novembro Negro UFMG 2021. Apresentação da artista trans Bixarte (Bianca Manicongo).

 

 

 

 

 

Programação DAC em parceria com a Jornada dos Direitos Humanos (UDH/Proex)

 

 

Exposição Movências - desdobramentos. Projeções Bárbaras - Dias: 6, 7, 8, 9 e 10 de dezembro, entre 18h e 21h; Carta em Fluxo - Dias: 6, 7, 8, 9 e 10 de dezembro, entre 18h e 21h; Transfluências - Dia 7/12, às 20h. Convidados: Wilson de Avellar (curador do Movências), Jonata Vieira, Kawany Tamoyos e Rafael Fernandes.

 

 

- Lives com o projeto Furo: Escutas em Psicanálise. Dias: 6/12, às 18h, e 7/12, às 17h30

 

 

- Vídeo-documentário das danças urbanas em Belo Horizonte #MovimentoEmCenaBH (35 minutos). Dia: 9/12, às 21h

 

 

- Vídeo-performance-autoral Carolinas, do Grupo de Teatro Mulheres de Luta. Dia: 10/12, às 17h.

 

 

- Vídeo Sarau de Quebrada (40 minutos). Dia: 10/12, às 20h.

Mais lidas