Postado em: 29/11/2021

Gratuita e on-line: Mostra UFMG de Cinema Universitário exibe filmes produzidos em contexto acadêmico

Mais de 20 filmes, em sua maioria curtas-metragens, serão exibidos no site do Coletivo Zanza entre os dias 30 de novembro e 9 de dezembro

Assessoria de Comunicação UFMG

Na próxima terça-feira, 30 de novembro, começa a primeira Mostra UFMG de Cinema Universitário. Realizada pelo Coletivo Zanza, coletivo de crítica e estudos sobre cinema, a mostra reúne 23 filmes realizados por estudantes, egressos e professores da UFMG, promovendo um espaço para a circulação de curtas-metragens produzidos em contexto acadêmico.

 

 

Os filmes foram organizados em torno de quatro sessões a partir das ideias e estéticas: circular o tempo, fabricar atritos, habitar outras terras e tecer alianças. “Cada uma das quatro sessões agrupa um conjunto diverso de filmes, obras que caminham entre o cinema mais clássico, o cinema experimental, o documentário em primeira pessoa e a animação. Desse modo, a gente sugere um percurso para potencializar a experiência de quem for assistir”, conta Diego Silva Souza, um dos curadores da mostra.

 

 

Um dos destaques da programação é o filme Ângelo (2020), trabalho de conclusão do curso de Comunicação Social de Mariana Machado. Mariana é neta do professor da UFMG, entomologista e escritor Ângelo Machado e compõe, ao lado do avô, um singular e afetuoso retrato do homem apaixonado por borboletas. Ângelo faleceu em abril de 2020, antes do lançamento oficial do curta na 9ª edição da Mostra Cine Ecofalante de Cinema. Outros destaques são o curta Para as gerações que vieram antes de mim (2021), de Filipe Bretas Lucas, vencedor da Competitiva Minas da 23º edição do Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte (FestCurtasBH), e Nas giras do vento (2020), de César Guimarães e Pedro Aspahan, produzido no contexto da Formação Transversal em Saberes Tradicionais da UFMG.

 

 

Para além dos filmes da programação oficial, a mostra também faz uma homenagem a dois egressos da UFMG que hoje são reconhecidos no cenário do cinema nacional: Affonso Uchôa, codiretor do premiado Arábia (2017), realizado em parceria de João Dumans, e Aiano Bemfica, que construiu significativa filmografia ao lado do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB), onde milita. Numa sessão única, a ser realizada das 16h de sábado, dia 4 de dezembro, às 16h de domingo, dia 5, será exibido Mulher à tarde (2010), primeiro longa-metragem do diretor. De Aiano, serão exibidos, durante toda a programação da mostra, os curtas Na Missão, com Kadu (2016), codirigido por Kadu Freitas e Pedro Maia de Brito, e Conte Isso Àqueles que Dizem que Fomos Derrotados (2018), codirigido por Camila Bastos, Cristiano Araújo e Pedro Maia de Brito.

 

 

A mostra é fruto de uma chamada da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) da UFMG e tem o apoio do Cinecipó - Festival do Filme Insurgente, da Embaúba Play e do Cineclube Mocambo. Conta com curadoria de Diego Silva Souza, Iakima Delamare, Larissa Muniz e Pedro Antuña, e assistência de curadoria de Gabriel Araújo. Toda a programação é on-line e gratuita e poderá ser acessada por meio do site https://coletivozanza.com

 

 

Debates e conversas

 

 

Duas rodas de conversa com transmissão ao vivo compõem a programação. A primeira delas, Experiências da produção e exibição de filmes no contexto universitário, ocorre na quarta-feira, 1º de dezembro, às 19h. Mediada pela equipe de curadoria da mostra, a conversa reúne realizadores que estão com filmes na programação para debater os desafios da produção nesse contexto.

 

 

Já o segundo evento traz como mote a seguinte pergunta: o que pode o cinema na UFMG? A fim de reunir as perspectivas de servidores, discentes e gestores culturais, a conversa pretende traçar as linhas para efetivar uma rede de produção e exibição de cinema na instituição, com o objetivo de lançar as bases para posicionar a arte entre as demais manifestações culturais da Universidade. O fórum será aberto a pessoas da comunidade interna e externa da UFMG, que poderão participar com perguntas e sugestões mediante inscrição prévia.

 

 

Ambos os eventos serão transmitidos pelo canal do Coletivo Zanza no YouTube. Mais informações serão compartilhadas ao longo da semana pelo perfil do Coletivo no Instagram.

 

 

O coletivo

 

 

Criado em outubro de 2020, o Coletivo Zanza é formado por Diego Silva Souza, Gabriel Araújo, Larissa Muniz e Iakima Delamare, críticos e pesquisadores de cinema egressos e estudantes da UFMG. Enquanto Diego e Larissa cursam mestrado no Programa de Pós-graduação em Comunicação Social, Gabriel e Iakima graduaram-se na instituição.

 

 

Formado por pessoas que trilham trajetórias diversas na área do audiovisual e da comunicação, o coletivo é resultado de um esforço de investigação, estudo e conversas que buscam evidenciar as diferentes perspectivas de pensar a crítica e o próprio cinema, considerando tanto a diversidade de formas e engajamentos textuais quanto as inúmeras maneiras e possibilidades de recepção e fruição de uma obra fílmica.

 

 

Serviço: 

 

 

Mostra de Cinema Universitário UFMG

 

 

Data: 30/11 a 9/12

 

 

Assista aos filmes em https://coletivozanza.com/ 

 

 

Toda programação é on-line e gratuita.

 

 

 

Roda de conversa: Experiências da produção e exibição de filmes no contexto universitário

 

 

Data: 1º/12 (quarta), às 19h

 

 

Link do canal do Youtube: 

 

 

https://www.youtube.com/channel/UCSIQVUOOeCFHnhIDkcnfu-Q 

 

 

 

Roda de conversa: o que pode o cinema na UFMG?

 

 

Data: 9/12 (quinta), às 19h

 

 

Link do canal do Youtube: 

 

 

https://www.youtube.com/channel/UCSIQVUOOeCFHnhIDkcnfu-Q

 

 

 

Pasta com imagens dos filmes:

 

 

https://drive.google.com/drive/folders/1lMwvNnc7VXZ8xhY4lH3GcSuqjwk_eNsK?usp=sharing 

Mais lidas